[ homepage ] [ b ] [ frufru / lit / an / escoria / wired ] [ mod ] [ overboard ] [ regras / faq / banlist / histórico ]

/b/ - Random

E-mail
Assunto
Comentar
Arquivo
Inserir
Opções
Senha (Para excluir arquivos.)
  • Arquivos maiores que 250x200 pixels serão redimensionados.
  • Tipo de arquivo permitido: jpg, jpeg, gif, png, webp, jfif, mp3, webm, mp4.
  • Tamanho máximo por arquivo: 7 MB com a dimensão máxima de10000 x 10000.
  • Você pode fazer upload de 3 images/arquivos por post.
  • Embed válidos são: Youtube - Vimeo - Dailymotion - Soundcloud - Vocaroo.
  • 10 usuárias nesse tópico.

NÃO respondam aos homens. Revisem a Regra 1.

Veja o catálogo antes de fazer um tópico.

Por favor, leiam as regras! Atualização: 21/04/22

  [Catálogo]   [Voltar]   [Arquivo]   [Destaque]

File: 1669505663177.png  ( 172.14 KB , 480x360 )   ImgOps /  Google /  Yandex

3becf   No.13476

As anãs se consideram bonitas? Ainda tem esse tipo de preocupação? Se importam muito com aparência? Eu tento desapegar dessa imposição de ser sempre linda que a sociedade impõe a mulher, mas a autocobrança sempre continua no subconsciente.

97c6e   No.13477

Me sinto bonita, tanto de corpo quanto de rosto. Passei um tempo da minha vida não reconhecendo isso, mas hoje em dia me cuido bastante pra continuar sendo essa grande gostosa.

36d29   No.13479

File: 1669512371394.jpg  ( 56.4 KB , 720x1280 )   ImgOps /  Google /  Yandex

Sim. Bem cuidada e conservada, rosto de bom formato fácil de maquiar, corpo razoável que qualquer roupa cai bem.
Só para constar, odeio a vagabunda da pica. Foda-se que era boa escritora, sou mais Carolina Maria de Jesus: https://olivre.com.br/clarice-lispector-e-irma-escreviam-manuais-para-amansar-empregadas-relembra-pesquisadora-da-ufmt

b5402   No.13480

>essa judia na pica da OP
It's over, nem o magali está livre do grande nariz.

744a5   No.13489

Da infância à adolescência sofri com a cobrança interna de ser bonita, porém isso mudou quando passei a meditar sobre a fragilidade do corpo. Lia, constantemente, sobre mulheres que tiveram seus rostos desfigurados por conta de doenças ou acidentes, sobre o processo da morte, sobre a velhice. Não tenho apego ao meu corpo. Me considero bonita e cuido o suficiente da minha aparência, mas estou ciente da possibilidade de ter tudo isso arruinado quando menos esperar.

9877b   No.13500

File: 1669572213153.jpg  ( 206.53 KB , 728x1198 )   ImgOps /  Google /  Yandex

Infelizmente a sociedade nos cobram muito, como por exemplo, se você não estiver bem depilada, maioria te veem como porca ou maria macho. É duro aceitar isso mas é a realidade, desde nova fomos criada assim, para atender os padrões, com isso nossa mente se adequa a isso. A partir do momento em que fugimos um pouco dessa imposição toda, começamos a acreditar que não estamos bonitas o suficiente e nossa autoestima cai na mesma hora (e as pessoas reparam no seu baixo astral mas julgam da mesma forma).
Uma outra coisa que aprendi com um tempo, você pode estar até um pouco abaixo do padrão(cabelo desarrumado, sem maquiagem, não tão bem vestida), masss, é aí que tá o segredo anãs, se você tiver uma autoestima bem alta, segurança de si e se amar mais, as pessoas começam a te enxergar de uma maneira diferente, te acham muito mais atraente.
Anãs, se olhem no espelho, repita para vocês mesmas -"eu sou linda, meu cabelo é lindo, meu corpo é perfeito", se precisar, olhem como faz um banho pra aumentar a autoestima (alguma simpatia), costuma funcionar, ou tentam também focar na sua energia feminina (yin) e fazer ela se aflorar mais. parem de se comparar com outras meninas, todas tem uma beleza única e você também tem a sua.
>Uma dica meio má que talvez você prefira se optar por ela, ande com meninas que você considera "feias", assim, você perto delas vai se sentir superior por ser mais bonita que elas fazendo sua autoestima subir bastante. Beijos, espero ter ajudado.

36d29   No.13522

File: 1669615470043.jpeg  ( 93.06 KB , 970x600 )   ImgOps /  Google /  Yandex

>>13500
Tomei tanto asco deste tipo de cobrança, principalmente vindo das putas velhas que querem nos colocar como produtos prontos para consumo de macho numa gôndola de supermercado, que passei a cada vez mais a ter um estilo próprio, não-binário, meio drag queen, meio gênero neutro e ás vezes até dou uma de kawaii.
Minha autoestima foi meio que na força do ódio.
>ain, faz progressiva neste cabelo
>ain, passa maquiagem porque "ômigosta"
>ain, não tanta maquiagem porque "ôminungosta" de tanta maquiagem
>ain, emagrece porque "ômigosta" de muié magra
>ain, engorda de novo porque "ominugosta" de muié seca demais
>ain, muié não pode ter cabelo grisalho, tinge desta cor nojenta para ficar horrorosa igual a mim
>ain, alá a vaca chupadeira de rola de diretor de emissora de TV que está no palco, tem que se vestir ridícula igual a puta, macaca de auditório, futura fracassada que vai aparecer mendigando daqui a 20 anos
Odeio de verdade a mulher padrão brasileira, com suas roupas cafonas, baratas e de mal gosto, imitando sempre a vadia abortadeira de televisão, a porca gorda de 80 kg que compra macacão de viscose que só cai bem na modelo de 1,80m / 55 kg, com suas sacolas de trapo ridículo e sem personalidade da Renner, Marisa e afins, sapato de salto que ela anda arrastando no asfalto com aquele pé de elefante porque é uma matunga que nem salto sabe usar, acompanhado de alguma porcaria de tecido liso cor de merda ou parecendo toalha de mesa da avó, aquela maldita sobrancelha de Henna que foi feita para quem tem pelos finos, não para a macacosa cu peludo que tem duas taturanas na cara, cara de sapo que ou está lavada mostrando a pele manchada , maltratada e fodida ou com duas camadas de reboco bege mal passado.

Vive se arrumando em função de macho para fazer/assumir bastardo sem pai e depois encher o saco "muh duh muié sofre, solidão materna, cadê a rede de apoio" e de amiguinhasrsrsrs falsas que disputam o mesmo macho com ela, nunca se arruma para si mesma.

fa176   No.13531

File: 1669637006530.png  ( 62.8 KB , 578x547 )   ImgOps /  Google /  Yandex

>>13522
>força do ódio

5386c   No.13535

>>13522
Sempre perco com as reclamações de falta de rede de apoio, na maioria das vezes é apenas alguém que nunca ajuda amigos e membros da família, mas que acha um absurdo quando ninguém vem pra ajudar a criar o Juninho.

1a959   No.13538

>>13522
Falou tudo.
Sempre fui muito caseira e todo lugar que ia tinha um pessoal bem parecido comigo, então sempre me senti a vontade.
Recentemente tive que ir trabalhar na rua, convivendo com o povão.
Pessoal começou a implicar com meus pelos, sobrancelhas (que são lindas, bem cheias e com poucas falhas), bigode (tenho quase nada), roupas e etc.
E advinha quem implicava? Essas velhas gordas horrorosas, que sempre fazia questão de me comparar com minhas colegas (as vezes mais desleixadas que eu, porem tão feias quanto elas).
Pior que, recebia muita cantada sendo eu mesma, e cheguei a mudar uma epoca por conta da pressão (trabalho com vendas e tinha pessoas que diziam não querer comprar comigo pois eu era desleixada), me senti um lixo, fiquei mais feia e as vendas continuaram a mesma merda.
Hoje em dia mando esse povo ir cuidar da vida, pois são um bando de frustrada invejosa.

403da   No.13543

Eu era de um grupo de quatro batatas humanas na escola, sempre me achei feia, e para piorar, achavam que eu era lésbica.

Depois que fui para a faculdade, passei um ano sofrendo solidão namorando personagem de anime na minha imaginação.

Comecei a me arrumar um pouquinho mais e logo consegui arrumar um namorado que faz eu me sentir a anã mais bonita e gostosa do mundo, o que acaba servindo de incentivo para eu continuar me cuidando.



[Catálogo] [Voltar] [Enviar uma resposta]

Deletar Post [Arquivo] Arquivo
[ homepage ] [ b ] [ frufru / lit / an / escoria / wired ] [ mod ] [ overboard ] [ regras / faq / banlist / histórico ]