[ homepage ] [ b ] [ frufru / lit / an / escoria / wired ] [ mod ] [ overboard ] [ regras / faq / banlist / histórico ]

/escoria/ - Escória

A board pra chorar no ombro das anãs e desabafar seus problemas.
E-mail
Assunto
Comentar
Arquivo
Inserir
Opções
Senha (Para excluir arquivos.)
  • Arquivos maiores que 250x200 pixels serão redimensionados.
  • Tipo de arquivo permitido: jpg, jpeg, gif, png, webp, jfif, mp3, webm, mp4.
  • Tamanho máximo por arquivo: 7 MB com a dimensão máxima de10000 x 10000.
  • Você pode fazer upload de 3 images/arquivos por post.
  • Embed válidos são: Youtube - Vimeo - Dailymotion - Soundcloud - Vocaroo.
  • 9 usuárias nesse tópico.

NÃO respondam aos homens. Revisem a Regra 1.

Veja o catálogo antes de fazer um tópico.

Por favor, leiam as regras! Atualização: 21/04/22

  [Catálogo]   [Voltar]   [Arquivo]   [Destaque]
YouTube: The Cold Part

1ee75   No.2695

Vamos brincar?
>a brincadeira é a seguinte:
As anãs irão postar uma musiquinha e junto dela escrever alguma lembrança melancolica de um episodio ou época que essa musica esteha relacionada.
A ideia é não dar palpite sobre a vida das anãs, apenas compartilhar uma musica que marcou por estar associada a um evento ruim, DESABAFEM com boa musica (toda musica é boa sejamos tolerantes).
>Eu começo:
<2° ano do ensino médio, estou sendo pressionada a ir morar com meu namorado virtual.
<pais brigam direto e mãe tendo delirios de grandeza, além de tomar medicamentos cada vez mais fortes
<a escola é o unico ambiente que encontro paz, pois fico longe de casa
<sempre sento na frente de casa esperando uma pessoa passar, não sei o que sinto pela pessoa, mas algumas vezes cheguei a dormir na calçada de tanto tenpo que fiquei. Minha mãe implica sempre com isso, mas digo que so quero ouvir musica em paz
<começo cursos simplismente pra ficar longe de casa pois minha mãe implica comigo sempre, pois ela descobriu que não era mais virgem
<namorado virtual exigindo nudes a todo momento
<meus unicos amigos são meus fones de ouvido e uma playlist bem rica.

1ee75   No.2696

Estou bebada e meu celular é ruim, relevem os erros gramaticais.

fb28c   No.2697

<anorexia e automutilação
<relacionamento terrível durante 5 anos
<desempregada
<somente discussões violentas em casa
<paralisia do sono e flashback de traumas toda noite

0756b   No.2698

Não vou conseguir explicar, a situação em si não dói mais mas a música sim por me lembrar da minha fragilidade, ingenuidade e da cicatriz de um ano inteiro sendo vítima de abuso.

ccb76   No.2703

(Youtube) Ainda É Cedo
<relacionamento reciproco, porém completamente unilateral
<eu fui a menina que ensinou tudo que ele sabia
<ele me quis só pra ele e por um tempo eu aguentei o isolamento
<brigava até quando eu ia visitar parentes
<dizia que ia morrer sem mim
<finalmente consegui sair disso depois dele ter surtado comigo e me xingado de toda maneira
<por incrível que pareça, eu estou muito bem sem ele de uma maneira que nunca imaginei antes

d9c00   No.2707

<inicio da pandemia
<amiga se instala na minha casa por insistência do meu namorado que também é amigo dela
<todos os dias regados a cachaça barata e pacaia, não bebo pois detesto e tudo vive fedorento
<casa vive imunda e detesto bagunça, mas tudo que falo é ignorado pois ambos estão doentes, além dela ser extremamente destrutiva (mas uma boa pessoa, ela so é doente demais)
<amiga finalmente pica a mula, mas vai pra casa de um ex abusivo, ela insiste pra ir a ponto de fugir da minha casa (eu tentei segura-la)
<sinto um misto de alivio e medo, todos os dias passo na casa dele, mas ela própria me expulsa.
<casa finalmente fica limpa, cheirosa, namorado finalmente retorna aos seus joguinhos ficando totalmente tranquilo em seu mundinho de joguinhos e desenhos
<apesar de preocupada estou muito feliz, afinal todos os dias assisto filminhos e cozinho coisas gostosas com o bolsa neet
>amiga problema aparece escoltada pela policia na porta da minha casa, toda machucada e com os pertences jogados
<vida só não volta ao inferno do inicio da pandemia, pois crio útero e mando a mesma pra sua casa (ao perceber que ela já estava indo no dia seguinte se encontrar com ele).

VENDO ESSAS COISAS DO PASSADO, VEJO O QUÃO IMBECIL EU POSSO SER E O QUÃO TOXICA SÃO ALGUMAS AMIZADES QUE ARRUMO.
FIQUEM LONGE DE ALTERNATIVOS.

a7ccf   No.2708

>/2018/
>meu amigo de infância se apaixona por mim
>não consigo vê-lo da mesma maneira, pois o considero meu primo
>recebo o tratamento masculino que sempre sonhei
>flores, carinho, cavalheirismo, proteção e cuidado
>enquanto isso, estou apaixonada no melhor amigo dele
>eu e meu amigo de infância andávamos grudados
>cidade pequena, sempre topávamos com o melhor amigo dele
>me humilhei pro melhor amigo dele em sua frente várias vezes
>sempre levava fora, pois o melhor amigo dele sabia dos sentimentos dele por mim e não queria magoá-lo
>chorava de soluçar nos braços do meu amigo
>via o meu amigo chorar junto todas as vezes que isso acontecia
>meu amigo começa a postar essa música nos status do verdinho todos os dias
<you should be with him, I can't compete
>eu, numa paixão louca pelo melhor amigo dele, começo a descontar nele
>começo a dar desculpas absurdas para não vê-lo
<tenho aula de natação
<tenho fisioterapia
<tenho aula de ballet
>ele se toca que eu realmente não quero vê-lo
>2 semanas depois
>começa a namorar a menina que gostava dele enquanto isso tudo acontecia
>a namorada dele me xinga todas as vezes que me vê na rua
<diz que sou uma puta, vagabunda, megera, etc.
<diz que quase o matei de tristeza
<diz que acabei com a vida dele
<diz que sou a pior mulher do mundo
>concordo com tudo e me afasto de forma definitiva
>percebo que nunca gostei de verdade do melhor amigo dele
>nada disso valeu a pena
>realizo que sou uma pessoa horrível
>entro em depressão

a7ccf   No.2709

>>2708
>/2022/
>4 anos depois
>começo a amar alguém de verdade, pela primeira vez
>entendo o sentimento de amar alguém
>entendo como as ações da pessoa que você ama podem te afetar
>entendo como é se sentir frustrada e decepcionada
>entendo a angústia e aperto no peito que ele sentia 24/7
>entendo o sentimento de quando tudo depende da vontade da pessoa e não há o que fazer quanto a isso
>estou pagando por todos os meus pecados

ccb76   No.2710

>>2709
Sei que não era a intenção do fio, mas você chegou a conversar com esse seu melhor amigo pós tudo isso?

a7ccf   No.2711

>>2710
Não sobre isso. Ele não guarda mágoa alguma, tudo passou naturalmente. Eu me arrependo de tê-lo feito passar por essas coisas, mas não me arrependo de não ter correspondido seus sentimentos. O que eu penso disso é que mereço tudo que passo no meu relacionamento, pois eu amo muito o meu namorado e também já fiz pessoas que me amavam passarem pelas mesmas coisas.

60619   No.2712

>>2711
O que você passa?

d9c00   No.2713

Não é uma historia triste, mas um pouco cômica da minha adolescência (faz anos já… foge um pouco da proposta mas queria contar, pois estou sem o que fazer)
<2014
<fase blasé metida a cult que não consumia coisas da moda
<descido que só conversaria/andaria com gente excêntrica
<começo a conversar com um rapaz que morava na região, excêntrico, andava com um tipo de vestimenta muito esquisito, mistura de um grunge com garçom de restaurante metido a granfino
<mentia mais que a foda, sempre tinha as mais diversas historias envolvendo putaria, muié e droguinhas. Ele lia muitos esses clássicos Br cheio de putaria, o coitado se achava bohêmio.
<burra feito uma porca, acredito em tudinho e acho o cara legalzão, a ponto de dar corda para as historias
<ninguém gostava muito dele, as meninas iam atrás dele pra ver se o mesmo desenrolava algum amigo bonito (ele tinha muitos amigos lindos)
<nós afastamos um ano depois, pois a conversa foi morrendo
<2017
<Escuto essa música pela primeira vez, meu lado blasé tinha morrido e estava aberta a tudo que era entretenimento (perdi muita coisa por conta da idiotice da adolescência)
<lembro do rapaz pois tudo da música ele pareceu fazer, exceto ser obeso e casado.
>Converso com uma amiga em comum da época, descubro que o mesmo era mitômano por conta de uma doencinha na cachola.
<acreditei em muita merda absurda, mas absurda mesmo.
>Se as anãs quiserem, explano as merdas aqui, claro, colocando uma musiquinha de fundo que lembre da época que conversávamos, pois foi um ano de conversa.

60a1e   No.2728

</2010/
<tenha 6/7 anos
<criança curiosa, que mexe em tudo, mexendo na rádio no nokia de teclinhas da mamãe
<descubra a opção de gravar a rádio
>vou surpreender a mamãe
<minha mãe é apaixonada por um locutor de rádio que ela conhecia, ele era uns vinte anos mais velho do que ela
<ela me mostrou a rádio dele, fui ouvir enquanto ela não estava por perto
<ouço um pop famoso da época que ela gostava, mas o locutor de rádio estava falando algumas besteiras enquanto tocava a música
<gravo mesmo assim, eu sequer entendi o que o cara estava falando
<mostro pra ela quando ela chega
<ela me fala que aquilo que ele estava falando era uma declaração de amor para outra e ela fica arrasada
<dormíamos no mesmo quarto, numa cama de casal
<vejo a minha mãe tomando cartelas e cartelas de remédio e logo entendo o que está acontecendo
<é tudo culpa minha
<mal consigo pregar o olho naquela noite de tanto medo e preocupação

51ed0   No.2729

>>2728
Se que foge da proposta do fio, mas sua mãe esta bem? Ela tinha um caso com o locutor? Ela tem algum transtorno?
Espero que esteja tudo ocorrendo bem.

60a1e   No.2730

>>2729
Obrigada pela preocupação, anã. Minha mãe hoje em dia ela está bem. Ela costumava tentar suicídio com frequência durante a minha adolescência, mas felizmente ela está se tratando com remédios bons e que fazem efeito nela e ela parou de tentar suicidio. Minha mãe é bipolar, tem depressão e princípio de esquizofrenia. Sobre o locutor, acho que eles já ficaram, eles tinham sim um caso, mas não deu certo. Ela gostava muito dele. Hoje em dia ela está com outro homem, que ama, cuida e trata ela bem.



[Catálogo] [Voltar] [Enviar uma resposta]

Deletar Post [Arquivo] Arquivo
[ homepage ] [ b ] [ frufru / lit / an / escoria / wired ] [ mod ] [ overboard ] [ regras / faq / banlist / histórico ]